O Ministério Público não pode ingerir nos outros poderes

Em entrevista, Saul, que tem atuado para fortalecer a entidade, sobretudo no interior do Estado, disse discordar da perda de poderes do CNJ e reiterou a cobrança feita ao Tribunal de Justiça sobre a divulgação dos nomes dos servidores e juízes

Saul Quadros, presidente da seccional baiana da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB)

O presidente da seccional baiana da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Saul Quadros, além de defender a corregedora do CNJ, Eliana Calmon, das críticas que vem sofrendo, endossa as palavras dela ao ressaltar que “temos dentro da magistratura pessoas que não são dignas de vestir a toga”.

Em entrevista à Tribuna da Bahia, Saul, que tem atuado para fortalecer a entidade, sobretudo no interior do Estado, disse discordar da perda de poderes do CNJ e reiterou a cobrança feita ao Tribunal de Justiça sobre a divulgação dos nomes dos servidores e juízes que tiveram uma evolução patrimonial ‘atípica’.

Direto, o presidente da OAB disse ainda não reconhecer no Ministério Público “nenhuma autoridade para impedir que a Câmara de Vereadores aprove ou desaprove um determinado projeto de lei porque são eles quem nos representam, inclusive representam os próprios representantes do Ministério Público, seja ele estadual, federal e trabalhista”.

Leia parte da entrevista:

Tribuna da Bahia – A ministra Eliana Calmon mexeu num vespeiro. Como avalia as críticas que ela vem sofrendo?

Saul Quadros – Eu acho que as críticas feitas à ministra Eliana Calmon são injustas porque ela disse uma verdade que todo mundo sabia. Nós temos dentro da magistratura pessoas que não são dignas de vestir a toga e essas pessoas maculam a magistratura. Talvez as palavras da ministra possam ter sido, em seu primeiro momento, contundentes e chocantes. A ministra não generalizou, mas particularizou, e o que ela disse é o que todo mundo sabia e mantinha como se fosse uma caixa-preta, sem que fosse aberta, sem que se tomasse conhecimento. E ela sabe que era assim, nós todos sabemos que é assim, e um ministro do STJ inclusive acabou afastado, sendo acusado de corrupção. Então, quando a ministra se referiu àqueles que são indignos de vestir a toga, nós todos sabemos, advogados, Ministério Público e a própria magistratura e a sociedade como um todo conclui que muitos juizes já deveriam ter saído de lá para que a magistratura ganhasse a estatura que merece como Poder da República.

Tribuna – Acredita que a ministra Eliana Calmon conseguirá reverter a decisão do Supremo e manter o poder de investigação do CNJ?

Saul – Não é só a ministra Eliana Calmon não. Somos todos nós e toda a sociedade civil, todo meio jurídico, o próprio CNJ vem de uma fração de muita importância porque você já tem seis que são favoráveis, chamando a atenção do poder do CNJ. Ninguém quer que o CNJ seja cerceado em seus poderes porque é preciso que exista um órgão externo de controle à magistratura. Nós não saberíamos nada do que está acontecendo agora se não existisse o CNJ.

Tribuna – O senhor cobrou do Tribunal de Justiça os nomes dos servidores que tiveram uma evolução patrimonial atípica. Eles já informaram os nomes dos responsáveis pela movimentação de R$145,4 milhões?

Saul – Em razão dessa solicitação que foi feita pela Corregedoria ao Coaf, eles fizeram um levantamento de toda a vida pregressa do ponto de vista financeiro e não do ponto de vista pessoal, portanto, não há nenhuma violação à intimidade e eles encontraram o que classificaram de movimentações financeiras atípicas, o que significa isso? Significa que fugiu do padrão. Não significa dizer que há irregularidade em todos eles. Dessas três mil e duzentas e tantas pessoas que estão com essas suspeitas de anormalidade em seu crescimento pessoal não se pode dizer que todas estejam envolvidas em irregularidades, mas é preciso que seja apurado, ou então nós vamos ter um comprometimento da magistratura inteira. Pode ser que desses três mil não tenham nada a ver com isso, mas é preciso saber quem são essas pessoas. Eles precisam ser nominados e punidos. O que me disse a presidente, Telma Brito, é que ela não tinha esses nomes, inclusive ela leu o nosso ofício no pleno do Tribunal e disse que iria encaminhar ao CNJ e ao próprio Coaf para que o órgão preste os esclarecimentos que a OAB está solicitando. A OAB vai esperar isso até o final de janeiro, porque até lá a desembargadora determinou que todos os magistrados da Bahia, todos os servidores apresentem as suas declarações de imposto de renda. Depois disso vamos ver qual posição a OAB passa a tomar a partir desse momento.

Tribuna – Quando serão as próximas eleições da OAB Bahia? Qual a situação?

Saul – Quando nós chegamos à OAB – eu não gosto de falar muito nisso porque é passado – mas encontramos, lamentavelmente, uma situação de muita dificuldade, que nunca se registrou na história da Ordem. Chegamos a ter mais de 50 títulos protestados, depois de dois a três anos, a Ordem recebeu uma ação de cobrança de valores não recolhidos ao INSS, uma ação de mais de R$ 800 mil. A OAB devia ao Conselho, à Caixa de Assistência, devia a meio mundo. Quando eu cheguei à Ordem, nós recebemos o caixa com R$5 mil e um débito a pagar de quase R$ 600 mil. Nós resgatamos a credibilidade financeira e do mesmo modo resgatamos o prestígio e o respeito, o que me orgulha muito, como orgulha a todos aqueles que compõem a atual diretoria e a diretoria passada que eu também tive a oportunidade de presidir. Estamos em um ano eleitoral e a eleição deve ocorrer na segunda quinzena de novembro. Temos diversos nomes para a minha sucessão e eu não quero ser candidato mais, pois já completei o meu ciclo. Seis anos à frente da entidade é uma vida e a entidade precisa se reoxigenar, os jovens precisam ter espaço na nova diretoria, no novo conselho. Para a eleição, acho que podemos conseguir sim uma chapa de consenso sem maiores problemas. Eu acredito que o grupo se mantém unido e que possa enfrentar possíveis adversários que estejam na oposição e que até agora não apareceram. Nós tivemos o primeiro mandato de três anos e fomos confirmados numa reeleição com mais três mil votos de frente e durante esses dois anos ninguém se arvorou a fazer qualquer tipo de política mais séria ou mais contundente contra o comportamento da atual diretoria porque não se tem margem para isso mesmo. Ninguém apareceu fazendo oposição. Mas haverá o momento com certeza, quando a entidade estiver próxima à eleição vai aparecer porque só aparecem candidatos quando a Ordem está bem, quando está mal só aparecem dois.

Tribuna – Como vê as críticas aos exames da Ordem?

Saul – As críticas aos exames da Ordem são em decorrência muitas vezes daquelas pessoas que lamentavelmente fizeram um, dois exames da Ordem e perderam. Essas pessoas são muitas vezes capacitadas e que têm conhecimento jurídico, mas um fato de ordem psicológica as impedem de vencer aqueles obstáculos. Tem muita gente nervosa, muita gente estressada e tem muita gente que perde o controle no exame de ordem. A discussão a respeito da constitucionalidade está vencida. O Supremo Tribunal Federal declarou que é constitucional. O jovem conclui o curso de bacharelado em Direito, e aí ele pode ser advogado, pode ser delegado de polícia, assessor jurídico, consultor jurídico. Você imagina que em São Paulo tem mais faculdades de Direito do que nos Estados Unidos, e em todo o Brasil tem mais faculdades de Direito do que o resto do mundo. A Bahia tem 56, São Paulo tem mais de 230, Minas Gerais mais de 150, quer dizer é um absurdo. É preciso que essas pessoas que vêm para a profissão tenham no mínimo preparo para tomarem conta de um processo, para requerer uma recuperação judicial de uma empresa, para entrar com um recurso numa reclamação trabalhista. Se essas pessoas não estiverem qualificadas, os seus clientes vão sofrer enormemente. A advocacia é que vai ter as consequências negativas, em razão do exercício da profissão daqueles que não se encontram adequados.

Tribuna – Como cidadão, como avalia o estado em que se encontra Salvador hoje?

Saul – Eu acho que a cidade de Salvador merece uma atenção muito maior. Compreendo os esforços de seus administradores. Eu fui procurador geral do município há cerca de 20 anos e vi a dificuldade que tem para administrar essa cidade. Agora se você não eleger prioridades, não tiver planejamento, você vai ficar fazendo uma ruazinha calçada aqui, tampando buracos acolá, melhorando uma praça pública, colocando meia dúzia de poste de iluminação ali. A cidade de Salvador, ultimamente, com todo respeito a quem está na administração, mas esses administradores não tiveram planejamento. Você tem que ter um plano de ação para seguir esse plano de ação. Ficar administrando a cidade sendo mero atendedor de problemas de última hora, isso é muito ruim. A nossa capital, com todo o respeito ao prefeito João Henrique, de quem eu gosto e sou amigo pessoal e admiro, precisava ter uma força-tarefa e uma atenção muito maior, apesar das dificuldades que Salvador tem como um cidade dormitório. As indústrias que chegam vão sempre para a grande Região Metropolitana, Camaçari, Candeias e outros municípios e nós aqui somos verdadeiros hospedeiros daqueles que trabalham lá. Salvador vive assim há muito tempo. Mas acho que a nossa cidade precisa de mais energia, dedicação e devoção de nossos administradores, precisa mais de planejamento.

Leave a Comment

Your email address will not be published.

Política Relevantes

TRE-PR forma maioria contra cassação do senador Sergio Moro

post-image

O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) já tem maioria contra a cassação do senador Sergio Moro (União Brasil-PR) na tarde desta terça-feira (9/4), com placar de 4 a 2 a favor do ex-juiz da Lava Jato.

A sessão desta terça começou com o placar de 3 a 1 contra a cassação de Moro. No primeiro voto, do desembargador Eleitoral Julio Jacob Júnior, a diferença diminuiu, e o placar foi para 3 a 2. Seguindo o voto do relator, Luciano Carrasco Falavinha Souza, o desembargador Anderson Ricardo Fogaça votou contra a cassação do senador.

Jacob Júnior elogiou tanto o voto do relator quanto o que abriu a divergência. No entanto, decidiu aderir ao voto divergente, do desembargador Eleitoral José Rodrigo Sade. Jacob votou pela procedência das ações pela cassação e inelegibilidade de Moro. Ele considerou que houve…

Read More
Política Relevantes

Isaac Carvalho e Joseph Bandeira firmam parceria para eleições 2024

post-image

“A união entre os ex-prefeitos de Juazeiro renova as esperanças dos juazeirenses, que clamam por mudança na gestão municipal. Isaac e Joseph contam com o apoio do Governador Jerônimo Rodrigues e de outras lideranças importantes da base do Presidente Lula”.

Esta foi a conclusão dos presidentes municipais do PT, Luiz Félix, e do PSB, Naldinho do Quidé, após uma reunião que aconteceu com os líderes políticos, neste fim de semana, em Juazeiro. Além dos presidentes das siglas e os ex-prefeitos, participaram do encontro o também ex-prefeito, Paulo Bomfim (PT), o vereador Alex Tanuri (PT), e Aislan Brito, secretário do PSB/Juazeiro.

Para alguns interlocutores, a parceria entre Joseph Bandeira e Isaac Carvalho, além de um marco na política local, fortalece de vez a oposição à atual gestão. Os dois ex-prefeitos contam com o apoio do Governador Jerônimo Rodrigues,…

Read More
Política Relevantes

Moraes abre inquérito contra Musk após ameaças

post-image

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou, ontem (7), a abertura de um inquérito contra Elon Musk, dono do X, o antigo Twitter, após ameaças do empresário.

A medida acontece após Musk dizer que liberaria contas que haviam sido suspensas por decisões judiciais. Na determinação, Moraes acrescenta que, se a plataforma não respeitar as medidas judiciais, uma multa diária de R$ 100 mil será aplicada por perfil desbloqueado.

“Na presente hipótese, portanto, está caracterizada a utilização de mecanismos ilegais por parte do “X”; bem como a presença de fortes indícios de dolo do CEO da rede social X, Elon Musk, na instrumentalização criminosa anteriormente apontada e investigada em diversos inquéritos”, diz um trecho.

Na ainda decisão, Moraes pede a inclusão de Elon Musk como investigado em um inquérito já existente,…

Read More
Política Relevantes

Lewandowski diz que foragidos de Mossoró capturados tentavam sair do país

post-image

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, afirmou, nesta quinta-feira (4/4), que os dois detentos que fugiram da Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte, tentavam sair do país. Eles foram recapturados no início da tarde em Marabá, no Pará.

Rogério da Silva Mendonça, 35 anos, e Deibson Cabral Nascimento, 33 anos, tinham fugido do presídio no dia 14 de fevereiro. Eles aproveitaram uma falha na arquitetura da unidade prisional.

De acordo com Lewandowski, os dois homens receberam ajuda da facção criminosa Comando Vermelho e foram transportados de carro, inicialmente por 34 km, além de receberem suporte de comparsas. 

“Eles foram presos a 1.600 km do local da fuga, o que mostra que foram ajudados e tiveram auxílio de seus comparsas e da associação criminosa a que pertenciam. Eles estavam…

Read More
Política Relevantes

Vice-presidente Geraldo Alckmin é diagnosticado com Covid

post-image

O vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB) foi diagnosticado com Covid e não cumprirá agendas na segunda-feira (1), informou a assessoria do político neste domingo (31). Segundo o comunicado, o vice-presidente “tem sintomas leves e passa bem”.

Alckmin, que além de vice é ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, permanecerá em casa enquanto se recupera da doença.

Geraldo Alckmin e sua esposa, Lu Alckmin, residem no Palácio do Jaburu, residência oficial da Presidência da República que costuma ser utilizada pelo vice-presidente do Brasil.

Esta é a segunda vez que o vice é infectado pelo coronavírus. A primeira foi em 2022, o que impediu que Alckmin comparecesse presencialmente do lançamento da chapa que formou com Lula para a disputa presidencial daquele ano. O político participou virtualmente.

Médico, Alckmin aplicou a quinta dose de…

Read More
Política

Com investimento de mais de R$ 40 milhões, governadora Raquel Lyra entrega a PE-638 totalmente requalificada

post-image

Mais de 388 mil petrolinenses estão sendo beneficiados com a entrega da restauração da PE-638, feita pela governadora Raquel Lyra nesta terça-feira (26). Importante via para o fortalecimento da produção da fruticultura no Sertão do São Francisco, a estrada recebeu investimentos no valor de R$ 40,7 milhões para as obras, que contemplaram o trecho que vai do entroncamento com a BR-428 até o entroncamento com a BR-407, dentro do Perímetro Público de Irrigação Nilo Coelho, em Petrolina.

“Estou muito feliz em estar de volta à Petrolina entregando a requalificação de uma rodovia que era tão solicitada pela população. Agora, os trabalhadores e moradores daqui vão poder transitar com tranquilidade, ainda mais com o guarda-corpo que colocamos para evitar que os carros caiam no canal, e com isso muitas pessoas perderem seus bens e suas vidas”, destacou Raquel Lyra.

Política

Oficina do Planejamento Regional Integrado (PRI) da Macrorregião Norte é realizada em Juazeiro

post-image

Nos dias 21 e 22 de março de 2024, este Núcleo Regional de Saúde Norte/Secretaria de Saúde do Estado da Bahia-SESAB realizou a Oficina do Planejamento Regional Integrado (PRI) da Macrorregião Norte. O evento aconteceu no Rapport Hotel, em Juazeiro-BA.

Na ocasião, participaram os(as) Secretários(as) Municipais de Saúde da macrorregião e seus técnicos de planejamento em saúde. A oficina foi conduzida pelos membros do Grupo Técnico de Trabalho Macrorregional (GTTM) constituído por representantes de municípios, do Núcleo Regional de Saúde, da SESAB e do Ministério da Saúde. O evento foi iniciado com saudações e acolhimento de Dr. Pedro Alcântara, coordenador do Núcleo Regional de Saúde Norte que na ocasião, também, representava o Subsecretário de Saúde do Estado da Bahia, Dr Paulo Barbosa. 

A primeira discussão trouxe como tema: “Macro que temos x Macro que queremos” apresentada pela…

Read More
Política Relevantes

Simão Durando recebe apoio do Avante e fortalece pré-campanha à reeleição

post-image

O prefeito Simão Durando recebeu mais um importante apoio na sua caminhada de pré-campanha na disputa das eleições deste ano. Nesta quinta-feira (20), o Avante confirmou que marchará junto ao gestor petrolinense no projeto de reeleição. A reunião, que selou a parceria, contou com a participação do presidente do partido em Petrolina, Carlos Alberto Junior, o ex- vereador Junior do Gás, pré- candidatos e candidatas ao legislativo, além do ex-prefeito Miguel Coelho.

É o segundo partido a manifestar desejo por uma reeleição de Simão. A aliança vem para fortalecer o trabalho já realizado no município e em uma futura disputa eleitoral, além de agregar novas lideranças ao grupo.

Na ocasião, Simão Durando agradeceu a confiança do partido ao projeto que tem permitido Petrolina crescer e se destacar nos cenários estadual e nacional. “Petrolina voltou a ser grande…

Read More