Orlando Silva reitera na Câmara que não surgirão provas contra ele

‘Quem tem provas do malfeito dele sou eu’, disse ministro sobre acusador.
Ele participou de audiência de comissões na Câmara dos Deputados.

O ministro do Esporte Orlando Silva

O ministro do Esporte,  Orlando Silva, reiterou  ontem (18), durante audiência na Câmara, que não há provas contra ele no caso da denúncia de que participou de um esquema de desvio de verbas do programa Segundo Tempo, destinado a incentivar a prática esportiva entre crianças e adolescentes.

Em entrevista nesta segunda (17) no ministério, Silva havia dito que não há e nem irão surgir provas contra ele. “Não houve, não há e não haverá nenhuma prova das mentiras faladas por esse crimonoso”, disse na entrevista.

O ministro compareceu a audiência conjunta das comissões de Fiscalização e Controle e Turismo e Desporto da Câmara, que durou mais de três horas e meia. A participação do ministro na audiência foi antecipada em razão da denúncia. A antecipação da audiência foi negociada por deputados do PC do B, partido do ministro.

Em reportagem publicada neste final de semana pela revista “Veja”, o policial militar João Dias Ferreira, preso pela Polícia Civil de Brasília em 2010, disse que Silva recebeu um pacote de dinheiro na garagem do ministério, o que ele nega.

“Faça e prove o que diz. Até aqui, esse desqualificado não provou. Não provou porque não tem provas. Quem tem provas do malfeito dele sou eu, que estão aqui”, disse o ministro, brandindo, sob os aplausos de deputados, papéis do processo judicial ao qual João Dias Ferreira responde por suposto desvio de verba pública e enriquecimento ilícito.

O ministro disse ter colocado à disposição da Procuradoria Geral da República (PGR) os sigilos fiscal, bancário e telefônico para que possa ser feita a apuração do caso. “Está tudo aberto”, afirmou Silva, que  havia solicitado à PGR que instaurasse uma investigação. Nesta terça, o procurador-geral  Roberto Gurgel disse que vai apurar.

Oposição 


Ao mesmo tempo em que Silva falava na audiência, Dias Ferreira se reuniu, em outra sala da Câmara, com parlamentares da oposição. Pela manhã, alegando problemas de saúde, o PM pediu o adiamento do depoimento que daria à Polícia Federal.

Após o encontro, o policial militar disse que tem provas e vai apresentá-las. “Vão surgir diversos documentos em breve que vão provar essa situação”, declarou.

O deputado ACM Neto (DEM-BA) afirmou que, no depoimento aos oposicionistas, que classificou como “estarrecedor”, Dias apresentou “provas materiais” contra o ministro. Líder do DEM, ACM Neto disse que não faria nenhuma pergunta a Orlando Silva porque a audiência era um “palanque armado” para que o ministro fizesse sua defesa. Segundo o deputado, o acusador tinha de ser ouvido antes do ministro.

O líder do PSDB, deputado Duarte Nogueira (SP), afirmou que os partidos de oposição apresentarão hoje (19) requerimento para que João Dias Ferreira seja ouvido na próxima quinta (20). “O que foi montado hoje aqui foi uma defesa ampla e plena do ministro. Não se esclareceu nada”, disse Nogueira.

Durante a audiência, o deputado Vaz de Lima (PSDB-SP) sugeriu a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o Ministério do Esporte e pediu a Orlando Silva que assinasse um requerimento com essa finalidade, como forma de demonstrar inocência. O ministro não assinou. “Não cabe a outro poder [Executivo] se imiscuir no que compete ao outro poder [Legislativo], constranger os parlamentares sobre essa matéria”, justificou Silva.

Interesse ferido

Orlando Silva afirmou que a denúncia é a “reação de um interesse ferido”. “Acusar alguém e não provar é tribunal de exceção. Isso tangencia com o fascismo, tangencia com o autoritarismo”, afirmou aos deputados.

Na fala aos deputados, Orlando Silva rebateu a acusação de Dias Ferreira, segundo a qual o ministro teria proposto um acordo para que ele, Dias, não denunciasse as irregularidades.

Segundo o ministro, o policial militar teria feito “insinuações de denúncia” às quais Silva disse que respondeu da seguinte maneira: ““Se há o que denunciar, que faça, que prove ao Ministério Público, à Justiça, á imprensa. Faça e prove o que diz””.

Orlando Silva também rejeitou a suspeita de que um suposto esquema de desvio de verba no ministério atenderia a interesses do partido dele, o PC do B. “É uma irresponsabilidade a segunda acusação de esquema eleitoral para beneficiar meu partido, Quero rechaçar essa segunda falácia””, afirmou.

 

OS PRINCIPAIS PONTOS DE DEFESA DO MINISTRO
– Diz que “não houve, não há e não haverá” provas contra ele.
– Afirma que o acusador, o policial militar João Dias Ferreira, é “desqualificado”, “criminoso” e mente.
– Pediu à Polícia Federal, à Procuradoria Geral da República e à Comissão de Ética da Presidência que o investiguem.
– Diz que abrirá para investigação os sigilos bancário, fiscal e telefônico.
– Nega e classifica de “irresponsabilidade” a acusação de que o Ministério do Esporte foi usado para desviar verba pública para o partido ao qual é filiado, o PC do B.
– Diz que é falsa a afirmação do policial de que ele, Orlando Silva, propôs um acordo para não ser denunciado. “Se há o que denunciar, que faça, que prove.”
– Tomou a iniciativa de pedir para depor na Câmara e no Senado e apresentar explicações aos parlamentares.

 

FONTE: G1

Leave a Comment

Your email address will not be published.

Política Relevantes

Informações sobre as Eleições Municipais de 2024 estão reunidas em uma página própria no Portal do Tribunal Superior Eleitoral

post-image

As principais informações sobre as Eleições Municipais de 2024 estão reunidas em uma página própria no Portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na internet.
A seção Eleições 2024 busca facilitar o acesso pelo público a temas fundamentais sobre o pleito deste ano. O primeiro turno das eleições ocorrerá em 6 de outubro e o segundo em 27 de outubro, onde for necessário.

O espaço contém informações sobre o Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC), o calendário eleitoral, o canal do mesário, as normas e documentações sobre o pleito, as missões de observação eleitoral, assim como matérias que resumem informações sobre a urna eletrônica e o processo eleitoral. As usuárias e os usuários também encontrarão dados adicionais sobre legislação, segurança, candidaturas e partidos políticos, totalização e resultado das eleições.

Serviços-Por meio da página Eleições 2024, as eleitoras e…

Read More
Política Relevantes

Registro de candidaturas: TRE-BA promove palestra para partidos políticos amanhã (09)

post-image

Partidos políticos atuantes na Bahia poderão participar de palestra sobre registro de candidaturas promovida pelo Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) na próxima terça-feira, 9 de julho, às 17 horas. O evento é organizado pela Seção de Gerenciamento de Registro de Dados Partidários e de Candidatos (SERPAC) e terá transmissão ao vivo pela TV TRE-BA no Youtube. 

Segundo Jonas Dias, chefe da SERPAC, o encontro online trará informações gerais e novidades sobre registro de candidaturas trazidas pela Resolução TSE nº 23.729/2024, também esclarecerá dúvidas sobre federações, coligações e documentos necessários no processo. “O objetivo também é estabelecer uma troca para esclarecer dúvidas que possam surgir no decorrer dos registros. A expectativa é da participação de partidos, advogados, delegados, contadores e da sociedade em geral”, afirmou. 

Nas Eleições Municipais 2024 os partidos políticos, federações e coligações têm até…

Read More
Política Relevantes

Faltam 3 meses para as eleições: conheça 6 oportunidades de fiscalização da urna

post-image

O primeiro turno das Eleições Municipais 2024 acontece no dia 6 de outubro. Ou seja: estamos a três meses do dia em que mais de 156 milhões de eleitoras e eleitores irão às urnas eletrônicas escolher novos prefeitos e vereadores para os próximos quatro anos.

Confira nesta matéria seis oportunidades de auditoria e fiscalização que garantem a segurança do sistema eletrônico de votação brasileiro. 

1. Código-fonte de acesso público  – O código-fonte da urna eletrônica é um conjunto de instruções às quais os sistemas eleitorais, desenvolvidos pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), obedecem. É ele que determina como um programa vai funcionar. O seu computador, por exemplo, tem código-fonte próprio. 

A disponibilização do código-fonte da urna para auditoria é um procedimento obrigatório e realizado pelo TSE. A auditoria é realizada desde 2002 e está prevista…

Read More
Política Relevantes

Ministra defende criação de marcos da cultura para evitar retrocessos

post-image

A ministra da Cultura, Margareth Menezes, defende a institucionalização da cultura no país, para evitar retrocessos como em governos anteriores. Ao afirmar que “cultura não é supérfluo”, a ministra classificou as ações do atual governo de “reconstrução”.

“Reconstrução para materializar o fazer cultural como política de Estado. É necessário que estabilizar esse universo da arte, com direitos e marcos, para conseguir se fortalecer”, disse a ministra. “O momento é agora.”

Em declarações feitas durante lançamento de programas de fomento da Fundação Nacional de Artes (Funarte), no Teatro Dulcina, no Rio de Janeiro, Margareth Menezes citou medidas recentes, como a criação do Sistema Nacional de Cultura e do Marco Regulatório do Fomento à Cultura.

Um dia depois de o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, ter anunciado que o governo prepara um corte de R$ 25,9…

Read More
Política Relevantes

Colaboradores de cartórios eleitorais iniciam capacitação visando os trabalhos nas Eleições 2024

post-image

As servidoras e os servidores dos cartórios eleitorais do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) iniciaram esta semana, uma capacitação visando os trabalhos nas Eleições 2024. O treinamento, promovido pela Seção de Desenvolvimento Organizacional e Capacitação (Sedoc) em parceria com a Secretaria Judiciária (SJ), Secretaria de Auditoria (SAU) e com a Comissão de Mesários, segue até a próxima sexta-feira (5), no Centro Administrativo do TRE-PE, localizado no bairro do Bongi, no Recife.

No treinamento, os servidores vão se atualizar sobre os procedimentos do registro de candidatura, treinamento de mesários e prestação de contas. Nesses dois primeiros dias de curso (1 e 2 de julho), o assunto abordado foi o registro de candidatura. “Além da abordagem aos aspectos legais do registro de candidatura, haverá também treinamento para o uso dos sistemas que são utilizados para os pedidos de registro. As convenções…

Read More
Política Relevantes

“Não teremos sossego nas eleições sem a regulação”, diz ministro

post-image

A ameaça de golpe na Bolívia transformou o 12º Fórum de Lisboa no cenário para fortalecer a posição do Supremo Tribunal Federal (STF) de guardião da democracia no Brasil.

Os três ministros da Corte que discursaram no último dia do evento, na sexta-feira, enfatizaram a defesa do Estado Democrático de Direito.

Como dois violinos na mesma toada, Alexandre de Moraes, relator do inquérito dos atos golpistas do 8 de Janeiro de 2023, e Flávio Dino, ministro da Justiça à época, foram incisivos em suas falas.

Moraes classificou as articulações para o golpe de “novo populismo digital extremista”. O ministro ressaltou que sempre houve grupos tentando desvirtuar a democracia, mas que o desafio atual é entender como eles acharam terreno fértil para se difundir.

“Para que possamos garantir que a vontade do…

Read More
Política Relevantes

Regulamentação da IA vai ser discutida no Senado antes do recesso parlamentar

post-image

A inteligência artificial, o que vem pela frente em termos de mudança no dia a dia das pessoas e o que precisa ser feito na nova legislação sobre o tema dominaram as discussões do segundo dia no Fórum de Lisboa. De saúde a instrumentos necessários à investigação criminal, passando pelo debate sobre mídia, nada deixou de fora a IA.

O senador Eduardo Gomes (PL-TO) — relator da regulamentação da IA no Brasil e participante da última rodada de debates do dia — foi incisivo ao dizer que o Projeto de Lei nº 2.338/2023 está pronto para ser votado e será discutido na Casa a partir da semana que vem, de forma a aproveitar o período antes do recesso parlamentar.

“Estamos chegando ao fim dos debates no Senado sobre esse assunto e a leitura final do relatório. Temos…

Read More
Política Relevantes

Secretário da Saúde de Vitória da Conquista é exonerado após ação por abuso de poder político

post-image

O secretário da Saúde de Vitória da Conquista, Vinicius de Brito Rodrigues, que também preside o PDT na cidade, foi exonerado pela Prefeitura Municipal após uma ação movida pela Federação Brasil da Esperança, formada pelo PT, PCdoB e PV. A ação aponta abuso de poder político pelo então secretário por uso da máquina pública para captação de apoio ilícito político eleitoral em favor do pré-candidato a vereador Fábio Silva Santana, conhecido como Pimba (UB) e, por conseguinte, da prefeita Sheila Lemos, que também acaba sendo beneficiada indiretamente. A exoneração de Vinícius foi oficializada nesta terça-feira (25) pelo Decreto nº 23.261.

Na Ação Cautelar impetrada na Justiça Eleitoral, a Federação apresenta provas, como um vídeo e entrevista no Youtube, em que o então secretário Vinícius condiciona a prestação de serviços básicos, como atendimento médico em posto de saúde da comunidade de…

Read More