‘Recordistas da seca’, cidades em PE decretam emergência há 10 anos

Santa Cruz e Lagoa Grande são cidades vizinhas no sertão pernambucano. G1 visitou os dois municípios, onde moradores tentam viver de carros-pipa.

Duas cidades pernambucanas encabeçam um ranking indesejável no país: elas foram as que mais decretaram emergência nos últimos 10 anos por estiagem, segundo levantamento do G1 junto aos dados da Secretaria Nacional de Defesa Civil (Sedec).

Santa Cruz, a cerca de 670 km do Recife, foi a cidade que mais decretou emergência: 16 decretos desde 2003 (14 por estiagem). O mais recente é de março deste ano, durante uma das piores secas que atinge vários estados do Nordeste.

O município vizinho, Lagoa Grande, apresentou 15 decretos: 14 por estiagem e um por excesso de chuva.

A equipe de reportagem do G1 visitou as duas cidades, onde moradores relatam a vida à base de água salgada. Já as autoridades reclamam do abandono.

Santa Cruz

Com pouco mais de 13 mil habitantes, a cidade do sertão do São Francisco não registrou um quarto da média de chuva prevista para os primeiros cinco meses deste ano, segundo a Agência Pernambucana de Águas e Climas.

A Prefeitura de Santa Cruz considera esta a pior seca dos últimos 47 anos na região. A estiagem prolongada afeta quase 70% da população. Desse total, 67,5% estão na zona rural. A pouca chuva, segundo os técnicos, não foi suficiente para encharcar o solo, encher cisternas e reservatórios naturais. Aguadas e barreiros estão repletos de lama e os poços estão no limite mínimo da capacidade.

Por que tantos decretos?

Para a prefeitura, o reconhecimento dos decretos de emergência pela seca serve como um pedido de socorro aos governos estadual e federal. No entanto, as autoridades municipais afirmam que os recursos repassados não foram suficientes para melhorar a vida nesse pedaço do semiárido.

“Não dá para dizer que o governo estadual não tem ajudado, mas acho que o nosso município deveria ter mais prioridade nos projetos. Até o momento, os recursos não foram suficientes”, diz a prefeita Eliane Maria Soares.

Água salgada, preços também

“A gente aprendeu na marra a usar pouca água por causa da seca, mas neste ano está pior e a produção foi pequena”, diz o agricultor Odair Gomes, que sobrevive da Barragem Gentil, em meio à zona rural de Santa Cruz. A plantação de tomates chama a atenção no meio da paisagem sem verde, mas, segundo os moradores, a água é salobra e usada somente nas plantações na região.

O pasto está seco e o rebanho, emagrecendo, segundo José Morais, que toca o gado pela estrada de terra em busca de água, todos os dias. “Vai secando ali, a gente corre para buscar água em outro canto. Sempre foi assim. Até os bichinhos chegarem no limite”, afirma.

A falta de chuva também matou a plantação de palma que o agricultor José Gomes de Souza tinha. “Usava [a água] para alimentar os animais, agora estou pagando por ração para não perder cabeça de gado”, conta.

Com culturas abaladas, o preço das frutas e verduras aumentou 75% no comércio local. Na venda de Maria Valdete Silva, os produtos como tomate, goiaba, jerimum e beterraba agora custam R$ 2,50 o quilo, R$ 1 mais caro do que o preço normal. “As vendas caíram muito”, reclama.

Mandacaru queimado

Enquanto o preço aumenta nas feiras, o oposto acontece com o gado. O criador Modesto Batista foi à unidade da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco (Adagro) em Santa Cruz tentar um financiamento do Banco do Nordeste para comprar ração animal.

“Tenho 16 cabeças de gados e elas estão comendo mandacaru queimado. Dependo deles para sobreviver. Na última seca forte, fui trabalhar em São Paulo, mas agora não vale mais a pena, porque não tem emprego sobrando”, diz.

Segundo a prefeitura, quase toda a plantação de milho e feijão foi perdida na cidade e os agricultores estão procurando terras irrigadas em Petrolina (PE), também no Sertão pernambucano, mas banhada pelo Velho Chico.

‘É uma loteria’

A prefeita afirma que o município precisa de verba para abertura de poços e construção de grandes barragens. “Nesses últimos cinco anos, perfuramos apenas 19 poços e só três deram água boa. Outros cinco, nem o gado bebe, de tão salgada. É uma loteria. E eu tenho medo de gastar mais dinheiro nisso, pois para a gente é muito caro. É de R$ 13 mil a 15 mil para perfurar só um”, argumenta.

“A gente decreta situação de emergência para justificar esses gastos e também para pedir ajuda financeira”, complementa o secretário de Agricultura, Fabrício Marques.

“Sabemos que a escassez de água é um problema recorrente aqui, o que causa um déficit na agricultura, prejudicando as safras. Também afeta o peso do boi. Então, temos que abastecer o povo com carro-pipa e fazer algumas obras, como abertura de cacimbas [espécie de poço artesiano mais raso]”, diz Marques.

Segundo o secretário, quase todo o município é abastecido por carro-pipa no período da seca. A prefeitura gasta cerca de R$ 80 mil por mês para contratar 12 veículos. Somente neste ano, desde março, já foram pagas 950 horas de aluguel por uma máquina que abre cacimbas. Cada hora vale R$ 110. Desde 2007, também foram 55 mil horas na limpeza de açudes e barragens.

Fim da linha

Além de barragens com a capacidade reduzida, cisternas secas e açudes poluídos, a Adutora Oeste, da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), está há mais de 45 dias sem levar água do Rio São Francisco para os moradores da área urbana, que está a 164 km do leito do rio.

A companhia afirma que um problema na captação de água entre 20 de abril e 11 de maio deste ano, na cidade de Orocó, prejudicou o bombeamento em cidades assistidas, mas que a situação foi corrigida.

Com relação a Santa Cruz, a Compesa diz que a água ainda não foi suficiente pois a cidade está no fim do ramal de distribuição e a água chega com menor pressão. A duplicação da Adutora Oeste é objeto de estudo, informa.

A companhia diz ainda que enfrenta problema com furtos de água da adutora. Uma operação localizou 45 ligações clandestinas em maio.

A Barragem Cacimbas, que abastece a zona urbana de Santa Cruz, está com a capacidade reduzida e deve secar até setembro, de acordo com avaliação preliminar da Apac. O Açude Venerada, que na década de 1960 abastecia a população para banho e lavagem de roupa no Centro de Santa Cruz, hoje está poluído e a água é imprópria para consumo.

Verbas federais e estaduais

Com os decretos de emergência, municípios pedem auxílio financeiro do governo federal em períodos em que não conseguem, por conta própria, arcar com problemas causados por desastres naturais. Essa verba chega mais rápido, e as cidades também podem dispensar licitações e planos de trabalho para gastá-la.

No caso da estiagem, a verba é proveniente do Ministério da Integração. Segundo dados do Portal da Transparência do governo federal, a mais significativa para Santa Cruz veio somente em 2009, quando R$ 290 mil foram liberados para uma ação chamada de “reabilitação dos cenários de desastres”.

O G1 procurou a pasta para que o destino da verba fosse detalhado, mas o ministério não se pronunciou até a publicação desta reportagem. Antes, o ministério repassou, entre 2004 e 2005, R$ 96.234,21 para a recuperação de barragens públicas.

Já a Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária (Sara) de Pernambuco diz possuir dados apenas de 2010 a 2012. Nesse período, houve distribuição de sementes, crédito fundiário e revitalização de culturas. A pasta diz também que o Programa de Apoio ao Pequeno Produtor Rural (ProRural) entregou 238 cisternas e construiu a barragem Cacimba das Graças, que custou R$ 176,4 mil e beneficia cerca de 200 famílias. Ambos os projetos foram concluídos.

(O Jornal Nacional da última quinta-feira (23) mostrou que a seca no Nordeste é a pior das últimas quatro décadas e mostrou a situação de cidades que sofrem com a estiagem. Veja no vídeo ao lado.)

Hoje, 96% das famílias que vivem na zona rural possuem cisternas, segundo o secretário de Agricultura.

Já a barragem, inaugurada em maio de 2011, é o único reservatório de água potável de Santa Cruz, usada para abastecer povoados em sítios distantes do Centro. Com a seca, hoje só está com 10% da capacidade.

Entre os dias 14 e 18 de maio, o Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) recebeu R$ 112,5 mil do governo estadual para perfuração de 15 poços com profundidade de 4 a 10 metros. A obras já começaram.

Nos últimos seis anos, a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) fechou pelo menos 32 projetos para oferecer água aos municípios localizados na região do submédio São Francisco. Entre eles está a cidade de Santa Cruz.

Entre os contratos estão a perfuração e recuperação de poços, aguadas, barreiros, barragens públicas na zona rural do município, além da entrega de cisternas. A Codevasf afirma ainda que implantou o sistema de esgotamento sanitário do Centro da cidade.

Plano emergencial

A Sara informa que serão investidos R$ 514 milhões em medidas emergenciais e estruturadoras para enfrentar a estiagem em Pernambuco, como a contratação de 800 carros-pipa, a implantação de 1.175 sistemas de abastecimento d’água simplificados e construção de 440 barragens dentro do Programa Águas para Todos, além da entrega de 36 mil cisternas, em parceria com o governo federal.

O governo estadual antecipou R$ 4 milhões da contrapartida para pagamento do benefício do Programa Garantia-Safra para 112 mil agricultores. Quem tiver perda de safra acima de 50%, recebe um seguro de R$ 680. A previsão é que o pagamento da primeira das cinco parcelas de R$ 136 seja paga em julho. Quem não estiver inscrito no Garantia-Safra vai receber do governo federal o Bolsa Estiagem, no valor de R$ 400.

Leave a Comment

Your email address will not be published.

Política Relevantes

Governo do Estado investe mais de R$ 19 milhões em ações de combate à Dengue

post-image

Em um esforço para frear a crescente ameaça da Dengue, o Governo do Estado já investiu mais de R$ 19 milhões em ações e aderiu ao Dia D de mobilização nacional, que acontece neste sábado (2), realizando uma verdadeira força-tarefa em diversos municípios baianos. Pela manhã, o governador Jerônimo Rodrigues e a secretária de Saúde do Estado, Roberta Santana, visitaram Ibipitanga para liderar operações de limpeza urbana. Eles também inspecionaram imóveis junto com agentes de combate às endemias (ACEs) e bombeiros militares equipados com bombas costais, além de distribuir materiais informativos.

O governador ainda lançou oficialmente a campanha estadual de combate à Dengue, onde anunciou a ampliação frota estadual de Ultra Baixo Volume (UBV), também conhecido como fumacê. Após a aquisição de nove veículos, agora o Governo do Estado possui 36 equipamentos disponíveis.

Também foram distribuídos 3.685…

Read More
Política

Lula defende manutenção de zona de paz na América do Sul

post-image

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu, nesta quinta-feira (29), a manutenção da América do Sul como uma zona de paz. Lula fez declaração à imprensa após reunião com o presidente da Guiana, Irfaan Ali, durante sua visita a Georgetown, capital do país vizinho.

“A nossa integração com a Guiana faz parte da estratégia do Brasil de ajudar, não apenas no desenvolvimento, mas trabalhar intensamente para que a gente mantenha a América do Sul como uma zona de paz no planeta terra. Nós não precisamos de guerra, a guerra traz destruição de infraestrutura, traz destruição de vidas e traz sofrimento. A paz traz prosperidade, educação, geração de emprego e tranquilidade aos seres humanos. Esse é o papel que o Brasil pretende jogar na América do Sul e no mundo”, disse Lula.

Guiana e Venezuela disputam o…

Read More
Política

Júlio Lossio Filho divulga nas redes sociais que o pai foi diagnosticado com tumor

post-image

Na noite desta quarta-feira (28) o advogado Julio Lossio Filho  anunciou nas redes sociais, que o seu pai, ex-prefeito de Petrolina, Julio Lossio, foi diagnosticado com um tumor, no retroperitônio, área próxima aos rins.

Os filhos estão com Julio Lossio que se encontra internado em São Paulo. Julio Lossio Filho informou que o pai está bem.

Da Redação da Rede GN

Read More
Política Relevantes

Tarcísio é o favorito dos apoiadores de Bolsonaro para disputar a Presidência

post-image

A maioria dos manifestantes que foram neste domingo à Avenida Paulista expressar apoio a Jair Bolsonaro defende que, caso o ex-presidente não esteja apto a disputar as eleições de 2026, o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), deve ser o nome do bolsonarismo na disputa presidencial. 

Segundo pesquisa do Monitor do Debate Político no Meio Digital, da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) da USP, 61% dos bolsonaristas que estiveram na Paulista apoiam que o ex-ministro tente trocar o Palácio dos Bandeirantes pelo Planalto. Tarcísio acompanhou Bolsonaro no trio elétrico onde o ex-presidente discursou. Bolsonaro está inelegível por força de duas decisões do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ambas por abuso de poder político. 

A ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro foi citada por 19% dos apoiadores do ex-presidente como candidata ideal à Presidência em 2026. Michelle chorou ao discursar neste domingo e reclamou…

Read More
Política Relevantes

Sem citar STF, Jair Bolsonaro fala em pacificação durante ato em São Paulo

post-image

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou que busca “pacificação” e passar uma “borracha no passado” durante o ato na Avenida Paulista, região central de São Paulo, neste domingo (25).

“O que eu busco é a pacificação, é passar uma borracha no passado. É buscar uma maneira de continuarmos em paz. Não continuarmos sobressaltados”, disse.

Sem citar o Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Alexandre de Moraes ou a Polícia Federal, o ex-presidente também lamentou o que classificou como “abusos por parte de alguns”.

Bolsonaro é investigado em um inquérito que apura suposto plano golpista para mantê-lo à frente do Palácio do Planalto após a derrota nas eleições de 2022 e em outros casos, como possível desvio de joias recebidas por seu governo.

“Saí do Brasil e essa perseguição não terminou. É…

Read More
Política Relevantes

Em missão na Espanha, Jerônimo busca novos investimentos em tecnologia, telecomunicações e energia renovável

post-image

Na noite deste sábado (24), o governador Jerônimo Rodrigues embarca para a Espanha, em mais uma missão internacional. No país europeu, o governador terá uma sequência de agendas, com visitas e reuniões, para conhecer projetos de diferentes áreas e tratar com lideranças empresariais sobre a vinda de novos investimentos e desenvolvimento de tecnologias em solo baiano.

Em Barcelona, onde inicia a missão, Jerônimo visita o Hospital Clínico da cidade. O hospital universitário é uma instituição de referência internacional, especializado no desenvolvimento de linhas terapêuticas e tratamentos inovadores de combate ao câncer. Além do governador, o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico (SDE), Ângelo Almeida, e o superintendente de Atração e Desenvolvimento de Negócios da SDE, Paulo Guimarães, participam desta e de outras agendas.

A delegação baiana também marcará presença no Mobile World Congress (MWC), um dos eventos mais…

Read More
Política

Pré-candidato a prefeito de Juazeiro, Tom Zé manteve encontros importantes esta semana, em Brasília 

post-image

O advogado e pré-candidato a prefeito de Juazeiro, Tom Zé (PT), visitou Brasília nos últimos dias, oportunidade em que manteve contatos com ministros, senadores, deputados e outras lideranças na capital federal.

“Esta semana fiquei em Brasília e tive boas conversas sobre a região, especialmente sobre Juazeiro. Mantive contatos promissores e uma agenda muito interessante buscando investimentos para a região e pavimentando relações que serão muito importantes se tivermos a oportunidade de chegar à prefeitura do município”, disse Tom Zé, que tem seu nome ventilado com pré-candidato a prefeito pelo PT.

Tom Zé visitou o Ministro Rui Costa, na Casa Civil; Waldez Góes, no Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional, manteve encontros com os senadores Otto Alencar e Ângelo Coronel, dentre outros parlamentares e órgãos da administração federal.

Redação redeGN

Política

Em 65 cidades de PE, mais da metade da população vive sem esgoto adequado, diz Censo do IBGE

post-image

Em Pernambuco, 65 cidades têm mais da metade da população vivendo em lares sem descarte adequado de esgoto. É o que mostram novos dados do Censo 2022 divulgados nesta sexta-feira (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em todo o estado, mais de 3,1 milhões de pessoas vivem sem saneamento básico, o que equivale a cerca de um terço da população.

Os dados mostram que, em 2022, o Brasil tinha 49 milhões de pessoas vivendo em lares sem descarte adequado de esgoto. Esse número equivale a 24% da população. Esse percentual sobe para 68,6%, entre pretos e pardos — que compõem pouco mais da metade da população brasileira.

É considerado descarte adequado o esgoto que vai para as redes públicas de coleta (geral ou pluvial) ou para fossas sépticas ou com filtro, ainda que depois…

Read More